quarta-feira, 25 de junho de 2014

A verdade sobre Motilium (Domperidona)

A segurança do uso dos antagonistas dopaminérgicos como galactogogos não foi adequadamente estudada, mas eles oferecem risco potencial para as mães e para os lactentes. Estes devem ser observados para efeitos adversos como sonolência, déficit de sucção, irritabilidade e desconforto abdominal. Há risco de depressão materna após uso prolongado de metoclopramida. A domperidona (motillium) apresenta menor lipossolubilidade e maior peso molecular que a metoclopramida, o que reduz sua penetração no sistema nervoso central e no compartimento lácteo. Pag 92 Aqui>http://www.fiocruz.br/redeblh/media/amdrog10.pdf

Já o fabricante adverte que a concentração da domperidona no leite materno de mulheres lactantes é de 10 a 50% da concentração plasmática correspondente e o esperado é não exceder 10 ng/mL. Espera-se que a quantidade total de domperidona excretada no leite humano seja menor que 7 mcg por dia na maior posologia recomendada. Não se sabe se isto é nocivo ao recém-nascido.
Por essa razão a amamentação não é recomendável às mães que estão tomando Motilium.
Reações adversas / Efeitos colaterais de Motilium

As reações adversas aos medicamentos são classificadas pela frequência, através da seguinte convenção: Muito comum (> 1/10); comum (> 1/100, < 1/10); incomum (> 1/1.000, < 1/100); raro (> 1/10.000, < 1/1.000); muito raro (< 1/10.000), incluindo relatos isolados.
Distúrbio do Sistema Imune Muito raro: reações anafiláticas, incluindo choque anafilático e edema angioneurótico, reação alérgica
Distúrbio endócrino Raro: aumento nos níveis de prolactina
Distúrbios Psiquiátricos Muito raro: agitação, nervosismo
Distúrbios do Sistema Nervoso Muito raro: efeitos extrapiramidais, convulsão, sonolência, dor de cabeça
Distúrbios gastrintestinais Raro: distúrbios gastrintestinais, incluindo casos muito raros de cólicas intestinais transitórias

Distúrbios do tecido subcutâneo e da pele Muito raro: urticária, prurido, rash
Distúrbios do sistema reprodutivo e da mama Raro (> 1/10.000, < 1/1.000): galactorréia, ginecomastia, amenorréia Investigações Muito raro: anormalidade no teste da função hepática Como a hipófise se localiza fora da barreira hematoencefálica, a domperidona pode causar um aumento nos níveis de prolactina.

 Em raros casos esta hiperprolactinemia pode levar ao aparecimento de certos efeitos colaterais neuro-endócrinos, tais como galactorréia, ginecomastia e amenorréia. Fenômenos extrapiramidais são muito raros em neonatos e lactentes, e excepcionalmente em adultos. Estes efeitos colaterais desaparecem espontânea e completamente assim que o tratamento é interrompido. Eventos adversos relacionados ao Sistema Nervoso Central como convulsão, agitação e sonolência foram muito raros e primariamente relatados em lactentes e crianças.

Nota:
Se você decide tomar para aumentar o LM pode se levar uma grande surpresa ao perceber que nada muda, as chances de ter aumento da prolactina como reação colateral em particular são menores ao 0,01%. Nem o fabricante nem a ANVISA reconhecem essa função do medicamento como desejada.
Considere a possibilidade de seu bebe apresentar qualquer das reações adversas no caso que você ou seu bebe estejam fazendo uso. Em bebes as chances de ocorrer qualquer reação adversa são maiores já que seu sistema digestivo está em formação e a dosagem pode ser difícil devido ao peso e tamanho da criança.

Referências:
AMAMENTAÇÃO E USO DE MEDICAMENTOS E OUTRAS SUBSTÂNCIAS 2ª edição da publicação.  “Amamentação e uso de drogas”. Série A. Normas e Manuais Técnicos.  Brasília – DF. 2010
Motillium Bula de medicamento

Texto organizado por Zioneth Garcia para GVA
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...