quinta-feira, 23 de abril de 2015

Quando o seu bebê acorda freqüentemente para ser amamentado (Técnica da Remoção Gentil - RG) - adaptado de Soluções para Noites sem Choro, de Elizabeth Pantley


Adaptado por Mariana Elis


Quando seu bebê acorda freqüentemente durante a noite para ser amamentado, ele não necessariamente está com fome ou sede, mas apresenta um ritmo de sono normal em seres humanos, que intercala sono profundo com sono leve e até mesmo breves acordadas. A diferença está no fato de seu bebê ainda não ser capaz de voltar a adormecer sozinho e por isso ser dependente de algo para que volte ao sono, no caso a maioria dos bebês associa a sucção com o sono. Esta associação é natural e muito positiva e prazerosa, e seria o ideal se a mãe pudesse se dedicar exclusivamente ao bebê o tempo todo que ele precisasse. Mas sabemos que essa não é a realidade da maioria das famílias, e portanto esta associação de sucção e sono pode ser manejada de forma a permitir que a mãe consiga se afastar do bebê que dorme, sem acordá-lo, ou fazer uso de bicos artificiais para mantê-lo dormindo.


Elizabeth Pantley, autora do livro "Soluções para noites sem choro" apresenta neste, uma técnica batizada de Remoção Gentil, que consta em, a partir de certa idade do bebê, procurar dissociar seu sono do ato de sugar.

Durante o sono, os bebês emitem sons, como gemidos, grunhidos e até alguns chorinhos. Isso é normal e faz parte da natureza dos bebês, portanto, não há necessidade de a cada som que o bebê emitir, pegá-lo e colocá-lo para mamar imediatamente. Mesmo que pareça que ele está a acordar, observe por um tempo, acaricie-o, ofereça aconchego de outra forma, para que continue dormindo. Nunca deixe o bebê chorando sem conforto, portanto, se notar que as carícias ou o abraço não foram suficientes e o bebê está despertando, ele deve estar a pedir para mamar, então, amamente-o sem preocupação.


Desde o nascimento do bebê, muitas vezes, as mães se adaptam a uma rotina, que geralmente envolve amamentar o bebê para fazê-lo dormir. Para muitos bebês, essa rotina pode permanecer inalterada até seu desmame, porém existem bebês que podem demandar uma mudança nesta rotina para que consigam dormir a noite toda.




O plano de Remoção Gentil de Pantley

Elizabeth sugere um plano gradual, que consiste em ensinar o bebê a se manter dormindo, e mais tarde a adormecer, sem precisar estar sugando para tal. Para isto, ela sugere que
"quando o bebê acordar, procurando o peito para mamar, amamente-o normalmente, mas, em lugar de resolver tudo e voltar para a cama ou deixar que ele adormeça no peito, deixe-o sugar por alguns minutos até que o ritmo diminua e ele comece a relaxar para dormir. E então interrompa a sucção com o dedo e gentilmente retire o bico do peito de sua boca.

Quase sempre, e especialmente nas primeiras vezes, o seu bebê vai se assustar e se voltar para o bico. Tente muito gentilmente manter sua boquinha fechada, colocando seu dedo sob o queixo do bebê, mantendo uma pequena pressão, ao mesmo tempo em que o vai acalentando ou ninando. Se ele lutar contra isso e chorar pedindo por você amamente-o, mas repita o processo tantas vezes quanto seja necessário até que ele adormeça."

Para saber quanto tempo esperar para retirar o bebê do peito, a dica é de "observar o ato de sugar do seu bebê. Se o bebê suga com força ou engole regularmente quando está sendo alimentado, espere mais alguns minutos até que ele diminua o ritmo. Normalmente após o primeiro impulso de atividade, seu bebê vai diminuir para um ritmo mais relaxado, e mais "trêmulo"; esta é uma boa hora para começar a técnica da Remoção Gentil."
Isso pode levar de duas a dez (ou até mais) tentativas, mas eventualmente o seu bebê vai adormecer sem manter o bico do peito em sua boca. Quando isso acontecer um número de vezes por um período de dias, você vai notar que a técnica da remoção vai ficar muito mais fácil, e as acordadas durante a noite serão menos freqüentes.

Pantley ainda lembra que se o bebê não dorme bem durante o dia, não se recomenda utilizar a Remoção Gentil para os cochilos durante o dia, uma vez que, segundo ela, "cochilos regulares significam melhores noites de sono - e melhores noites de sono significam melhores cochilos diurnos. Só quando seu bebê começar a dormir melhor durante a noite, você deve então trabalhar em relação aos cochilos do dia", explica.

A melhor hora para usar o Plano de Remoção Gentil de Pantley é o primeiro adormecer da noite. Geralmente o modo como seu bebê adormece vai afetar o resto de suas acordadas pela noite. "Parece que a forma como o bebê adormece é como ele espera ficar por toda a noite", diz a autora.


Paciência, paciência, e um pouco mais de paciência

"Respire fundo e repita comigo: "Isso tudo vai passar". Você está no meio do furacão agora, e está difícil. Tenha em mente que a aparente falta de habilidade do seu bebê em dormir sozinho não é culpa dele. Ele vem fazendo as coisas dessa maneira desde que nasceu, e ficaria completamente feliz em manter tudo como está. Seu objetivo de ajudá-lo a se sentir amado e seguro enquanto descobre formas de adormecer sem precisar de você - sem que você caia na tentação de deixá-lo chorando sozinho no escuro - é admirável. Você tem estas melhores intenções em seu coração. Seja paciente, siga as sugestões para ajudar seu bebê, e quando menos esperar, ele estará dormindo como um anjinho. E você também. Então suas preocupações vão se voltar para a próxima fase desta magnífica, desafiante e recompensadora experiência que chamamos de maternidade/paternidade." conclui Pantley.


Retirado do livro "Soluções para Noites Sem Choro", de Elizabeth Pantley
Tradução de Thania Thaddeu
Você pode ler este trecho do livro Soluções para Noites Sem Choro, original de inglês aqui, no site oficial de Elizabeth Pantley- http://www.pantley.com/elizabeth/books/0071381392.php?nid=172&isbn=0071381392

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...